Rush não gostava do título de “pretensiosos” que críticos lhe deram

O Rush ficou conhecido pelo seu rock progresso extremamente complexo em diversas músicas de sua vasta discografia. Peças monumentais e que para muitos críticos, soavam como “pretensiosas”.

Geddy Lee falou com Les Claypool, baixista do Primus, como ele e seus companheiros, Neil Peart e Alex Lifeson, nunca gostaram desse rótulo que lhe foi imposto por muitos que torceram a cara para o som do trio. Ele diz:

“Neil e eu conversávamos sobre isso. Nós conversávamos sobre o que diabos essa palavra, ‘pretensioso’, significa? Quem está fingindo aqui? Quando você está tocando com sua habilidade e se esforçando para mais e você não está fingindo… É real, é um desejo real de melhorar. E então não entendíamos quando as pessoas nos chamavam de pretensiosos. Só porque nosso alcance talvez tenha excedido nosso alcance, isso não significa que foi prtenção. Não é um esforço honesto para agarrar as rédeas. Não é como se estivéssemos fazendo isso para adquirir algum tipo de glória; estávamos fazendo isso para adquirir um controle melhor sobre nossa música e para quebrar barreiras à nossa musicalidade e melhorar. Então, sempre nos incomodou quando algum escritor simplesmente nos considerou uma banda pretensiosa de três integrantes do Canadá com ideais progressistas e todas essas coisas.

E então eu pensei que seria interessante revisar todo o espectro da minha carreira e para onde fomos e de onde viemos, e tentar entender por que essa é uma palavra tão fácil de usar para uma banda. que tem grandes ambições. Então era isso que eu queria dizer no livro, discuti-lo. E acho que é útil examinar as críticas negativas, porque eu era tão cético em relação às críticas negativas quanto às críticas excessivamente boas. Você sabe como é – alguma pessoa falando sobre o quão incrível você é, você diz: ‘Aquele cara não ouviu todas as merdas ruins que tocamos ontem à noite.’

Geddy Lee divulga a sua nova biografia, “My Effin’ Life” foi lançado em 14 de novembro pela HarperCollins.

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.