Blaze Bayley diz que fãs do Maiden acharam som de “The X Factor” muito “sombrio”

Blaze Bayley conversou com The Metal Command, onde ele falou sobre a sua trajetória na carreira solo e como foi para distingui-lá de seu tempo com o Iron Maiden. Ele diz:

“Estou ouvindo muito isso. As pessoas olham para trás e dizem… Alguns fãs dizem, ‘Claro que tenho todos os álbuns do Iron Maiden, mas os que não ouvi são ‘The X Factor’ e ‘Virtual XI’. E agora isso é tudo que posso ouvir e que não ouvi centenas de vezes. Tenho que ouvir isso. E é exatamente o que você me diz.

“’The X Factor’ tem músicas incríveis, mas o som é tão sombrio e a forma como foi produzido não é acessível como alguns dos outros álbuns do Maiden. Você tem que conviver com isso por algumas voltas até estar sintonizado com o que as coisas estão acontecendo. Então você pode chegar à música. Acho que talvez tenha sido um problema com isso na época. Está tão escuro e o os sons das coisas eram bem diferentes do que veio antes. As pessoas que conviveram com isso conseguiram encontrá-lo. E são culturas diferentes também, países diferentes. Na Suécia e na Espanha, aqueles álbuns, as pessoas os amavam tanto quanto qualquer outro. Mas em outros lugares as pessoas não o fizeram. É uma coisa diferente.

Para mim, agora faço shows comemorando meu 30º aniversário e esse é um aniversário que me juntei ao Maiden. É um ótimo momento para mim. Mas o que mais aprendo não é que toco em grandes estádios ou tudo isso ao redor do mundo. O que mais aprendo é trabalhar com os caras do Maiden, escrever músicas com eles e o que aprendi com a experiência deles – eles foram tão generosos – e descobri, trabalhando no estúdio e escrevendo, outra parte da minha voz. Eu nem sabia que tinha. Então, agora sou capaz de expressar a letra e a melodia e captar a emoção, a paixão e os sentimentos específicos daquela letra, daquela música. Sou capaz de captar minha voz e usar minha voz de uma maneira que eu nunca poderia fazer antes. E isso é por causa de tudo que aprendi no Iron Maiden. E mesmo que eu tenha estado em um terreno baldio e esteja no subsolo por muito, muito tempo, eu’ continuei cantando e minha voz se desenvolveu. E agora acho que minha voz está melhor do que nunca. Tenho mais controle sobre minha voz. Sou capaz de fazer mais coisas que me ajudam a contar uma história ao meu ouvinte do que nunca já tenha feito antes. E isso remonta a esses cinco anos. Isso foi tudo da minha carreira de 40 anos – cinco anos com o Iron Maiden, e aprendi tanto que fui gradualmente capaz de construir. E agora com meu próximo álbum ‘Circle Of Stone’ , estou muito orgulhoso. As coisas que fiz nisso, não fui capaz de fazer antes. E estou muito orgulhoso disso.”

Blaze Bayley, lança seu novo disco, “Circle Of Stone”, no dia 23 de fevereiro, e dois singles já estão disponíveis. O último lançado é “Rage”, que pode ter o lyric vídeo visto abaixo. 

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.