Bruce Dickinson relembra como convenceu Steve Harris a deixá-lo voltar ao Maiden dizendo que “eles eram melhores que o Metallica”

Bruce Dickinson relembrou em conversa com a  Classic Rock, como foi a conversa entre ele e Steve Harris e o seu pedido para voltar ao Iron Maiden. E ele iniciou essa conversa dizendo: “É claro que somos melhores que o Metallica!”

Em 1999, na casa do empresário da banda Rod SmallwoodBruce, estava tentando persuadir Steve Harris para retormar o seu posto, deixado pelo então demitido Blaze Bayley. Dickinson relembra:

“Steve estava muito desconfiado. Ele disse: ‘Por que você quer voltar?’ Na verdade, eu disse: ‘Quero voltar, Steve, porque, nas palavras dos meus amigos, “O mundo precisa do Iron Maiden” – e em segundo lugar, acho que podemos fazer músicas incríveis.’”

Bruce foi perguntado então se ele achava que uma parte dependedia da outra, e ele respondeu:

“Provavelmente. Mas não fazia sentido dizer isso, porque soaria como uvas verdes.

O que eu disse foi: vamos varrer o passado fazendo um futuro incrível. Embora as primeiras palavras que saíram da minha boca foram: É claro que somos melhores que o Metallica! As pessoas diziam: ‘Você não pode dizer isso.’ Eu disse: acabei de fazer. Então eles começaram a dizer: ‘Talvez ele esteja certo’”.

Mas você precisa ter essa atitude. É como se Mick Jagger não tivesse se tornado Mick Jagger sentando lá e dizendo desculpas: ‘Oh, somos muito bons, você sabe, somos quase tão bons quanto os Beatles.’ Eu também disse a eles que não deveríamos apenas fazer álbuns de ‘greatest hits’, nós iriamos fazer um novo álbum e seria ótimo pra caralho. E foi. Brave New World realmente entrega. Então, de repente, voltamos às corridas.”

E assim, de fato, Bruce conseguiu retomar o posto de vocalista, além de trazer junto o guitarrista Adrian Smith.

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.