Corey Taylor relembra quando viu o Pantera em 1997: “destruíram tudo”

Ver o Pantera no Knotfest Brasil em 2022 foi realmente presenciar um furacão sonoro. Imagina ter tudo a oportunidade de ver a banda no auge, ainda nos anos 90.

A experiência deve ser insana e memorável, assim como Corey Taylor, vocalista do Slipknot relembrou em entrevista à Live Nation:

A turnê co-headlining foi Pantera e White Zombie, então foi foda. Acabamos conseguindo ingressos para o show em Cedar Rapids, Iowa. Lembro que Zombie abriu. Eles abriram com ‘Electric Head, Part 1’ , e foi incrível, quero dizer, o lugar se iluminou. E então o Pantera apareceu e simplesmente destruiu tudo. Eles abriram com as partes um e dois de ‘Suicide Note’. A empolgação daquela platéia, quando eles tocaram aquelas duas músicas seguidas, foi diferente de tudo que eu senti. E isso me acompanha até hoje. Quero dizer, foi apenas um dos golpes duplos mais incríveis de todos os tempos. Lembro-me de de caminhar e pensar como, ‘Ah, é para isso que os shows são feitos.’ Foi uma ótima maneira de se sentir parte de algo que você não fazia parte na vida real. A música estava lá para você abraçar. Foi um rito de passagem, cara.

Corey Taylor se prepara para lançar seu segundo disco solo, que chegará em setembro, e na sequência, o vocalista embarca em uma turnê promovendo o álbum.

 

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.