David Ellefson fala sobre saída do Megadeth e diz que “porta ficou aberta para ele voltar”

David Ellefson falou em nova entrevista a Metal Hammer, sobre a sua saída do Megadeth e o escândalo que o levou a ser demitido por Dave Mustaine. Ele diz:

“Há dois lados nisso. Um: quando você revela tudo, você não tem nada a esconder. Foda-se, agora você pode realmente ser você mesmo. Todos nós viemos ao mundo com nossos de aniversário, então do que temos vergonha? O que mais me incomoda é o constrangimento que isso causou a algumas pessoas, como minha família, que não mereciam. Por respeito a eles, vou manter o dinâmica familiar fora da mesa durante as entrevistas. Isso é a pedido deles.”

Ellefson ainda falou sobre como foi ser demitido por Mustaine:

“Dave, seu empresário e seu advogado me ligaram após o escândalo. Um deles dizendo: ‘Vamos recuar, deixar Ellefson lidar com isso. Isso deixa a porta aberta para ele voltar.’ Dave não queria isso. Ele tomou sua decisão e é o que é.”

Dave Mustaine recrutou Steve DiGiorgio para regravar as partes de David Ellefson no disco “The Sick, The Dying… And The Dead!”, e para a turnê do álbum, foi recrutado o ex membro, James LoMenzo.

O Megadeth tem passagem marcada pelo Brasil este ano e todos os detalhes você confere aqui.

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.