King Diamond fala sobre seus conceitos do satanismo e como isso é visto hoje

O 9 é um número que cerca o Mercyful Fate há algum tempo e tem uma relevância para o vocalista King Diamond, que explicou a mística do algorítmo em uma nova entrevista ao Bravewords. Ele diz:

 “Além do óbvio, que este é o nono álbum de estúdio que Mercyful Fate fez, incluindo The Beginning e Return Of The Vampire, nove é um número mágico. É um número que é usado repetidamente na Bíblia Satânica. Tudo o que você multiplica por nove, se você somar os dígitos, você retorna a nove. Três vezes nove é 27, dois mais sete é nove, e assim por diante. E nove multiplicado por 74 é 666: e se você adicionar seis mais seis mais seis, você obtém 18, e um mais oito é nove. Também se refere à vida humana, a duração da gravidez é de nove meses. Existem muitas, muitas conexões com nove. É também o número da filosofia satânica, não 666. Esse é um número tirado do Bíblia.”  

Diamond também explicou o conceito por trás do 666 e como ele é diferente na Bíblia satânica:

 “Satanás é um deus cristão, que aparece na Bíblia, e ainda assim muitos escolheram jogar fora essa parte de sua própria religião fabricada. E isso não quer dizer que o cristianismo seja ruim – não acho que nada que uma pessoa acredita é ruim, desde que não tente forçar isso na minha garganta. Minhas crenças religiosas, minhas crenças espirituais, são diferentes de todos. Não encontrei o que acredito em nenhum livro, mas posso me relacionar totalmente com o satanismo como uma filosofia de vida, conforme descrito na Bíblia de Anton LeVey. Não tem nada a ver com espiritualidade, é mais um livro de lógica. Ele entra nos instintos humanos, não na espiritualidade. Acho que a maioria das pessoas sabe que não sou um Satanista no sentido cristão. Não acredito no Satanás deles mais do que acredito no Deus deles.”

Ao ser perguntado se ele ainda ouve coisas por ser um Satanista ainda nos dias de hoje, ele responde:

“Até certo ponto, sim, mas acho que as pessoas e organizações que perseguem as pessoas por suas crenças geralmente fazem algumas verificações e percebem que há pouco a ganhar em me perseguir. Vamos debater a lógica? Vamos? Vão debater crenças pessoais? Não há uma maneira fácil de debater isso, e eles podem simplesmente perder o argumento. Eu levanto questões sobre a fé porque a fé é uma grande parte de nossas vidas. Da nossa vida cotidiana a vários conflitos ao redor do mundo, existe fé e religião. Os conflitos decorrem da falta de respeito que um grupo tem pelas crenças do outro. É por isso que temos que ter leis para nos darmos bem – caso contrário, seria um caos completo porque somos todos tão diferentes e vemos o certo e o errado de forma diferente. Um bom exemplo está no álbum Voodoo do King Diamond. Essas pessoas se mudam para uma casa e descobrem que há vodu sendo praticado nas proximidades. Isso as assusta porque não sabem o que é vodu, então tentam se livrar dele. … O pessoal do vodu não tem intenção de prejudicar as pessoas que se mudaram para a casa, mas agora estão sendo atacados. E agora você tem uma guerra. Ambos estão tentando fazer o que acham certo, mas agora há um conflito desnecessário. Se as pessoas que se mudaram para a casa tivessem se preocupado em tentar entender o que os praticantes de vodu faziam, teriam descoberto que eles eram inofensivos, simplesmente tinham crenças diferentes.”   

King Diamond ainda foi perguntado como ele separa o trabalho com a banda de seu projeto solo. Ele diz:

“Eles são músicos diferentes tocando instrumentos diferentes. Mercyful Fate é muito Stratocaster e King Diamond é muito BC Rich. E King Diamond é mais moderno e teatral, enquanto Mercyful Fate é mais influenciado pelos anos 70. Mesmo que ambas as bandas tocassem a mesma música, elas soariam muito diferentes. E em King Diamond, eu uso muito mais vozes. Por ser mais orientado para a história, uso todo o espectro de vozes diferentes que posso criar. As letras de Mercyful Fate são sobre filosofia satânica e levantam muito de perguntas sobre religião, e King Diamond é mais histórias de terror focadas em ações e reações humanas.”   

O Merfyful Fate estará com sua missa das trevas no Brasil no próximo ano, como parte do line-up do Summer Breeze Brasil em sua segunda edição.

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.