Angra bota o dedo na ferida com videoclipe de “Vida Seca”, gravada em parceria com a lenda da MPB Lenine

Depois de disponibilizar um mini-documentário sobre o tema e as gravações, o Angra lança nessa quinta-feira (30 de novembro) o videoclipe da música “Vida Seca”, um dos grandes destaques do mais recente álbum, Cycles of Pain. Dirigido pelo premiado diretor Leo Liberti, o vídeo – disponível no canal oficial da gravadora Atomic Fire – traz um olhar de conscientização sobre uma dura realidade, criando um cenário para reflexão.

Assista o videoclipe:

O tema da música surgiu em uma conversa entre os músicos, sobre meritocracia, justiça social e as condições desiguais da sociedade. A narrativa da letra se mescla com cenas de pessoas reais – e não atores –, traçando um paralelo com a concepção geral proposta no quase homônimo livro e clássico da literatura, “Vidas Secas”, no que tange a questão cíclica dos personagens.

“Vida Seca é minha faixa favorita de Cycles Of Pain e uma das músicas da qual mais me orgulho. Ela começa com um forte toque brasileiro, que evolui para um som mais progressivo, e sua dinâmica ajuda a contar a história, conduzindo você pela jornada de vulnerabilidade, crescimento, dúvida e aceitação do personagem. Somos extremamente privilegiados por ter o incrível Lenine, vencedor do Grammy Latino, cantando a primeira parte da música, em português. Nascido no Nordeste do Brasil, região onde a pobreza e o subdesenvolvimento são galopantes, ele traz autenticidade à música, dando voz legítima ao personagem. Liricamente, Vida Seca fala sobre uma criança que nasce na pobreza, situação muito comum no Brasil e em muitos outros países. Apesar das dificuldades da infância, ao longo da vida ele acaba tendo oportunidades e alcançando uma condição melhor. É uma visão sobre a meritocracia e como é injusto esperar o mesmo nível de conquistas de pessoas com condições iniciais muito diferentes”, comenta o baixista Felipe Andreoli.

O guitarrista e membro fundador do Angra, Rafael Bittencourt, co-autor da letra junto com Andreoli, adiciona: “‘Vida Seca’ significa muito para nós e expressa quem somos: uma banda de metal do Brasil. A música é uma combinação de elementos progressivos com vibrações brasileiras. É difícil criar algo significativo e profundo para as pessoas, sem nos aprofundarmos em nós mesmos. Ir fundo nisso significa também alcançar e aceitar minha própria formação. Sei que parece estranho para muitos fãs de metal tradicional, mas não seria honesto da minha parte se eu não estivesse fazendo música inspirada no que está ao meu redor, nas pessoas , os hábitos, os sons. A música e o videoclipe tem um pouco de tudo isso, de uma forma poética e ao mesmo tempo verdadeira, revelando a discrepância da distopia social brasileira. Certamente, é uma de minhas favoritas do álbum”.

A turnê do Cycles of Pain, iniciada com uma série com dezenas de shows pelo Brasil, segue até o final de 2023, e chegará a outros continentes no próximo ano. Há datas confirmadas para Europa e Estados Unidos, além da participação no festival Summer Breeze Brasil, que será realizado em abril ; e, em breve, na Ásia. O novo álbum – com participações especiais como Amanda Somerville, Juliana D’Agostini, Lenine e Vanessa Moreno, foi produzido, mixado e masterizado por Dennis Ward, retomando a parceria de clássicos como Rebirth e Temple of Shadows.

Aclamado desde os anos 1990 como um dos grandes nomes do metal brasileiro com alcance mundial, o Angra, empresariado pela Top Link Music, atualmente conta com os guitarristas Rafael Bittencourt e Marcelo Barbosa, o baixista Felipe Andreoli, o vocalista Fabio Lione e o baterista Bruno Valverde. Em grande fase, o Angra iniciou um novo e importante capítulo de sua vitoriosa jornada com Cycles of Pain, um disco cheio de significados, referências e sentimentos.

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

One thought on “Angra bota o dedo na ferida com videoclipe de “Vida Seca”, gravada em parceria com a lenda da MPB Lenine

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.