Chris Cornell e a sua raiva no funeral de Layne Staley

Chris Cornell e Layne Staley são duas das maiores vozes da música nos anos 90, principalmente quando se trata do movimento grunge.

Layne nos deixou em 2002, e ao acompanhar o funeral do amigo, Chris sentiu e falou sobre isso em seu MySpace, que foi resgatado por alguns fãs. Ele escreveu:

No funeral de Layne, eu estava com raiva. Continuei ouvindo o discurso “duas vezes mais brilhante e com a metade do tempo” e o absurdo “ele era muito especial para este mundo” que eu tinha ouvido em tantos outros funerais por tantos anos. outros amigos que eram tão jovens e talentosos.

Não sei por que fiquei tão bravo. Irritado com Layne? Zangado com todos os meus outros amigos por me deixarem? Zangado com as pessoas andando em círculos dizendo ‘Eu o conhecia melhor’ ou ‘Eu era o único em quem ele realmente confiava’, com raiva de todos eles por desperdiçarem o que eu considerava um futuro brilhante que faria o mundo parecer para mim como um lugar que vale a pena viver?

Cornell teve um sonho com Staley e relatou o ocorrido:

“Vários amigos do meu passado estavam vindo e conversando comigo. No meio dessa cena caminha Layne Staley. Ele se parecia muito com a primeira vez que o conheci. Cabelo na altura dos ombros, bem barbeado. Olhos claros e parecendo ter cerca de 20 anos.

Fiquei tão feliz. Um pouco confuso, mas em um sonho como esse, eu só queria aceitar a ideia de que houve algum erro e que ele estava vivo e bem. Ele parecia feliz e disse que estava trabalhando em algum novo projeto musical. Eu Acordei não muito depois disso com a sensação de que tinha acabado de falar com ele e que ele estava em algum lugar bem.”

Ele continuou ao falar sobre sua raiva:

“Ou talvez eu só estivesse com raiva de mim mesmo porque ele estava morto, e uma vez tive a chance de pegá-lo, tirar a poeira dele e deixá-lo saber que havia uma pessoa que se importava com a dor que ele sentia e eu não não faça isso… Se eu me encontrar com ele em um sonho novamente, espero me lembrar de pedir desculpas.”

Tais pensamentos, fizeram Chris Cornell se lembrar do também falecido amigo, Andrew Wood, que foi vocalista do Mother Love Bone, e no dia de sua morte, ele relmebra de ter visto Layne:

“Layne chegou voando, desabando completamente e chorando tão profundamente que parecia realmente assustado e perdido. Tudo isso de forma muito infantil e fragilizada”

Chris faleceu em 2017, mas não antes de homenagear Layne em um show especial do Mad Season, banda que o vocalista do Alice in Chains esteve a frente por um período.

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.