Resenha: Land of Souls – “Wicked” (2023)

Estamos diante de “Wicked”, o mais novo EP da veterana banda de Thrash Metal, vida da cidade de Ponta Grossa, Paraná. Apesar de estar na estrada desde 1997, a banda tem apenas um full-lenght e este é o segundo EP apresentado pela banda neste corrente ano.

A própria banda arregaçou as mangas e fez sozinha o próprio trampo, baseada no famoso lema punk “do It yourself”. O lançamento é independente e a produção do play ficou a cargo do vocalista/ guitarrista John Elvis e a arte gráfica é de Giovani Heinz. Além do já citado John Elvis, o lineup do Land of Souls se completa com o guitarrista Leandro Gasparello, o baixista Jonathan Zarpellon e o baterista Leopoldo Gardinal.

Colocando a bolacha para rolar, “Wicked” traz cinco faixas em vinte minutos de duração e surpreende a quem não conhece a banda. Mas traz os resultados esperados para quem sabe da batalha dos caras ao longo de quase trinta anos de estrada, que traz experiência e maturidade. E são esses dois adjetivos que encontramos aqui no Thrash Metal que eles destilam. Composições técnicas, pesadas, modernas, mas sem descaracterizar a vertente que eles se propõem a fazer. O play é curto e deixa aquele gostinho de quero mais. Talvez seja o caso de a banda pensar logo em produzir o sucessor de “Inner Chaos”, o único álbum da banda, lançado em 2021.

NOTA: 8.0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.