Jonathan Davis diz “nunca mais querer ver o velho Brian Head Welch”

Neste último final de semana, nos States foi comemorado o Dia de Ação de Graças, e na ocasião, o guitarrista do Korn, Brian “Head” Welch, postou fotos antigas e escreveu na legenda:

Neste fim de semana de Ação de Graças, estou grato por não ser mais esse cara, essa é a cara do vício em metanfetamina e Xanax, mas… o ego morreu, a alma ganhou vida, o verdadeiro eu emergiu, vitorioso, de volta dos mortos , nunca acaba até decidirmos que acabou, ou a menos que o vício vença. A escolha é nossa!

Seu companheiro de banda e amigo, Jonathan Davis, comentou no post dizendo como não pretende mais ver aquele “velho Brian“:

Nunca mais quero ver aquele cara. Que bom que você está saudável, feliz e vivo. Te amo irmão.

O vício em drogas de Brian o levou a espiral de sentimentos e experiências, como ele relata no documentário, “Loud, Krazy, Love“, onde ele, durante uma viagem na turnê do disco “Untouchables”, acabou se envolvendo em uma briga com sua ex esposa e o desfecho trágico da cena. Assim, Brian acabou buscando a religião para se desligar desses sofrimentos na época e consequentemente, o fez se separar do Korn. Nesse período, ele foi batizado no rio Jordão, dizendo ter recebido uma mensagem divina que o fez tomar essa decisão.

Em 2012, Head voltou a se reunir com o Korn, e em 2021, ele revelou em entrevista que havia largado o vício das drogas, porém, havia encontrado ou vício novo, a religião e diz ter “ido longe demais com isso”:

Acho que fui longe demais com isso. E fiquei obcecado com isso, assim como fiquei obcecado com as drogas. Acredito que sim, com certeza. E tive que sair disso e encontrar a normalidade, porque não há nada pior do que uma pessoa religiosa irritante e apenas enfiando isso na sua garganta – não há nada pior do que isso. E você viu isso no documentário, Jonathan, tipo, ‘Eu odeio esses filhos da puta.’ As pessoas não os suportam. E durante anos, tivemos aqueles cristãos fora dos shows do Korn, dizendo que o Korn é do diabo, e tudo isso. É uma loucura – é uma coisa louca. Mas estou feliz por ter superei isso. E estou feliz por ser quem sou agora, e tenho muita paz e descanso para minha alma. Sinto-me muito nivelado e em paz comigo mesmo.

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.