Palhaços Assassinos do Espaço Sideral pode ganhar sequência

Se você foi uma criança entre os anos 80 e 90, certamente foi assombrado com a figura dos Palhaços Assassinos do Espaço Sideral. Lançado em 1988, aliens vinham a Terra em uma nave com uma forma de circo e encarnavam a figura de palhaços medonhos que nasciam de pipocas. O longa se tornou um cult entre os amantes de filmes de teror trash, e um dos criadores da história, o direitor Stephen Chiodo, pode ter uma sequência em vista.

Há muitos anos, os três irmãos Chiodo vem tentando dar vida a ideia de uma continuação, mas sem sucesso, mas em uma nova entrevista a SFX Magazine, Stephen falou sobre a possibilidade da sequência chegar no formato de série em algum streaming. Ele diz sobre a ideia de uma série em oito episódios:

“Meu objetivo é fazer uma minissérie em oito partes para o streamer. Temos um ótimo conceito que continua a história de nossos personagens principais. Acompanharemos um novo grupo de adolescentes que se depara com os palhaços e conhece um bêbado que mora em sua van – é Mike Tobacco. (personagem principal do primeiro filme).

Há uma grande invasão e acabamos no planeta dos palhaços. Você ainda nem viu os animais palhaços no planeta palhaço. Há todo um mundo de coisas que temos em mente!”

Em 2018, o canal SyFy, deu luz verde para a criação de uma série, porém, nas vésperas de começarem as gravações, o canal resolveu levar o projeto de volta ao papel e impediu que seguisse adiante.

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.