Pearl Jam promete disco “mais pesado do que esperam” em próximo lançamento

Mike McCready conversou com a Classic Rock, onde ele deu alguns detalhes sobre o vindouro disco do Pearl Jam. Ele fala sobre o encontro que teve com o produtor Andrew Watt:

 “Quando nós estivemos em estúdio com ele no ano passado, ele realmente nos arrasou, nos deixou focados e tocando música após música. Demorou muito para fazer ‘Gigaton’, mas esse novo não demorou muito. Andrew estava, tipo, ‘Vocês demoram uma eternidade para fazer discos. Vamos fazer isso agora mesmo.’

É muito mais pesado do que você esperaria. Há a melodia e a energia dos primeiros discos. Andrew nos incentivou a tocar tão forte, melódico e pensativo quanto fazemos há muito tempo. Sinto que a bateria de Matt Cameron tem elementos do que ele fez no Soundgarden.”

Mike também falou sobre como as coisas na América tem afetado Eddie Vedder, conhecido por sempre ser ativamente político. Ele diz:
“Acho que Ed sempre esteve muito atento a tudo o que estava acontecendo e sempre lutando pelos oprimidos. Certamente a América tem tantos problemas fodidos. Armas. Racismo. Aquele Trump idiota. Todas essas coisas sempre estiveram lá, mas você tem que estar ciente disso e combatê-lo conscientemente, porque você quer que este seja um mundo melhor , se você for um bom ser humano. E eu vejo Ed assim, e espero que sejamos assim. Tentamos ser proativos e orientados para soluções, e não sentar e não fazer nada.”
Sobre o que ele espera para 2024, ele diz:
Meu Deus. Bem, se Trump fosse eleito, isso seria a pior coisa do mundo para mim. Prefiro pensar sobre o as melhores coisas que podem acontecer. Temos que nos unir. Temos que ser compassivos. Temos que cuidar do meio ambiente. Não podemos ser racistas. Não podemos ser idiotas. Há todas essas coisas que podemos fazer. Mas temos que escolher pensar dessa maneira.
O último disco lançado pelo Pearl Jam foi “Gigaton”, de 2020.

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.