Kiko Loureiro diz que deixou o Megadeth por “liberdade”

Kiko Loureiro foi o convidado desta terça (28) do podcast Amplifica, apresentado por Rafael Bittencourt, e obviamente, a sua situação junto ao Megadeth foi levantada.

Segundo Kiko, o motivo para ele decidir se afastar da banda de Dave Mustaine foi a “liberdade”. Ele se descreveu como alguém que “precisa de liberdade, e teria sido o motivo para ele ter ido para os Estados Unidos no começo dos anos 2000, e nesse momento, ter a liberdade após 9 anos junto do Megadeth era importante“.

E agora, devido a circunstâncias na minha vida, eu tomei a liberdade de optar de não estar no Megadeth. Porque é a minha opção. Porque a liberdade é você ter a escolha entre duas opções viáveis, isso é liberdade.” – completou.

Kiko ainda ressaltou que nesse momento de sua vida, ele irá priorizar a sua família a outras questões, isso envolvendo o próprio Megadeth. Ele cita que no “fatídico” show do “Rock in Rio em 2011, após alguns minutos que ele chegou em sua casa, sua filha Lívia veio ao mundo, e por muito pouco ele quase perdeu o nascimento dela.” Em 2016, quando seus filhos gêmeos nasceram, “dez dias depois ele entrou em uma turnê do Megadeth“. Hoje, diferentemente do Kiko de 2011, “ele não estaria naquele palco, arriscando perder o momento da vinda de Lívia, mesmo que o Rock in Rio fosse o motivo por ele ter começado tocar guitarra, ele não trocaria isso hoje.” Ele ainda evidenciou que há uma situação que requer sua atenção em casa, porém, não a revelou.

Kiko disse também que como músico, “ele estava se sentindo acomodado em estar no Megadeth, que era muito fácil estar nessa posição, pois há uma equipe em torno de 20 pessoas que deixam tudo preparado, para a banda só chegar e tocar, e que dentro desses 9 anos ali, ele tocou em torno de 20 a 25 músicas”.

Rafael Bittencourt foi a favor de toda a fala de Kiko, argumentando que “sente falta do Kiko Loureiro do Temple of Shadows, que sempre estava lançando um álbum“, e completou questionando, “porque o Kiko ficaria a vida inteira no Megadeth?”

O guitarrista afirmou que a sua saída não teve absolutamente nenhum mal entendido, tudo foi conversado, inclusive, desde junho deste ano, já havia tratado a questão com Dave Mustaine “sobre uma vinda ao Brasil nesse período”, e como ele próprio indicou seu substituto, Teemu Mäntysaari, enviando vídeos ao músico, que também foi até sua casa para passar a ele como as coisas deveriam ser feitas.

O episódio 188 do Amplifica foi um recorde desde o início do programa, tendo um pico com mais de 20 mil pessoas assintindo o bate papo, que teve pouco mais de 5 horas de duração. Quando questionado sobre quais os planos futuros, ele simplesmente respondeu, “não tem, próxima pergunta.”

Marcio Machado

Formado em História pela Universidade Estadual de Minas Gerais. Fundador e editor do Confere Só, que começou como um perfil do instagram em 2020, para em 2022 se expandir para um site. Ouvinte de rock/metal desde os 15 anos, nunca foi suficiente só ouvir aquela música, mas era preciso debater sobre, destrinchar a obra, daí surgiu a vontade de escrever que foi crescendo e chegando a lugares como o Whiplash, Headbangers Brasil, Headbangers News, 80 Minutos, Gaveta de Bagunças e outros, até ter sua própria casa!

16 thoughts on “Kiko Loureiro diz que deixou o Megadeth por “liberdade”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.